sábado, 18 de março de 2017

A mulher na sociedade Sikh


Q: Qual é o papel e o status das mulheres na sociedade Sikh?

R: No Sikhismo homens e mulheres são iguais perante Deus.


No século XIV, antes de Guru Nanak Dev Ji, as mulheres indianas foram severamente degradadas e oprimidas pela sociedade. Sem direito a educação ou a liberdade de tomar decisões, a sua presença em assuntos religiosos, políticos, sociais, culturais e econômicos foi praticamente inexistente. A mulher foi referida como a raiz de todo mal, sedutora armadilha e sua função era apenas para perpetuar a raça, fazer trabalho doméstico, e servir aos membros masculinos da sociedade.

O infanticídio feminino muito comum, e a prática do sati foi incentivado, às vezes até forçado. No sistema de Sati, se o marido de alguma mulher morre, a mulher era cremada viva com o corpo de seu marido. Guru Amar Das Ji, o terceiro Guru dos Sikhs, levantou a voz e denunciou o sistema de Sati. Ele fez todos os esforços possíveis para eliminar o sistema de Sati e alcançar a igualdade para as mulheres.

Guru Nanak Dev Ji condenou esta noção artificial de inferioridade da mulher, e protestou contra a sua subjugação. A Verdade Suprema foi revelada ao Guru Nanak Dev Ji através de uma experiência mística, em comunhão direta com Deus e transmitiu através de sua escritura:

"O homem nasce de uma mulher, dentro de mulher o homem é concebido. Através da mulher, as futuras gerações existem. Porém se sua mulher morre, ele procura outra mulher.  Portanto o homem está vinculado a uma mulher.  Então, por que chamá-la de má? A partir dela, os reis nascem. De uma mulher, a mulher nasce. Sem a mulher ninguém existiria."(Guru Granth Sahib Ji, 473).





O corpo humano é transitório, a diferença entre o homem e a mulher é apenas transitória e superficial como essa. Assim, de acordo com a ideologia Sikh, todos os homens e mulheres possuem o mesmo status. Todos os seres humanos, independentemente do sexo, casta, raça ou nascimento, são julgados apenas por seus atos.

Com esta afirmação, os Gurus Sikhs convidaram as mulheres a participarem da santa congregação de trabalho, com os homens no Langar (cozinha comum), e participar em todas as outras atividades religiosas, sociais e culturais da Sahib Gurdwara (Templo Sikh ).

Gurus Sikhs definiram o casamento com uma mulher só e ensinaram que tanto homens quanto mulheres precisam praticar a fidelidade conjugal. Os Gurus são a favor e pregam em se ter apenas uma esposa. Guru Amar Das Ji, o terceiro Guru escreveu:

"Somente aqueles que são realmente casados ​tem um único espírito em dois corpos."


Guru Amar Das Ji condenou o infanticídio feminino. Com isso o sikhismo implantou a igualdade das mulheres e iniciou uma revolução na tradição da sociedade indiana.








Como as mulheres começaram a participar de assuntos sociais, religiosos e políticos, sua contribuição e valor, como parceiros iguais aos homens tornou-se mais evidente.

Os Gurus ensinaram que homens e mulheres são iguais aos olhos de Deus, então são iguais em direitos sobre a Terra. É uma luta constante, mas já é um começo.



Abraços

O que eu admiro no Sikhismo: Langar

Uma coisa maravilhosa ensinada no sikhismo é a caridade. Homens, mulheres e crianças são ensinados a servir o próximo, e o principal ato de caridade é o langar que é uma refeição servida diariamente a todas as pessoas independentemente de casta, classe social e religião, de graça, todos os dias!! Até mesmo os templos sikhs fora da Índia também oferecem a refeição.
Aqueles que preparam os alimentos, servem as pessoas e trabalham na limpeza são voluntários, desde idosos, mulheres, jovens e crianças.

O pão chapati/roti deve ser recebido com as duas mãos, e aconselha-se não deixar comida no prato, pois desperdício é falta de respeito. Mas você pode comer quantas vezes quiser! E olha que a comida é uma delícia, com daal, roti, vegetais, e até um docinho! A cabeça deve estar coberta pois você está num lugar religioso e a comida é uma benção.

Todos os dias 80 mil pessoas são alimentadas.
Que exemplo, heim!
Quem for à Índia não deixe de visitar um templo sikh e participar do langar, é uma experiência única, maravilhosa! Quer maior ato de caridade do que alimentar de graça as pessoas diariamente?

Veja como é um o langar na India.


Abraços!

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Novas postagens

Nem acredito que faz tanto tempo que não atualizo o blog sobre o sikhismo. Mas fico feliz ao ver que o interesse pelo sikhismo vem aumentando cada dia mais.

Confesso que já pensei em parar de escrever sobre o assunto porque vejo que o caminho para o entendimento livre de estereótipos e preconceitos no Brasil é muito longo e isso desanima .

Temos poucos artigos confiáveis em português, muitos são um "copia e cola" e com isso as informações são deficientes ou confusas por aí.

Quem sabe aos poucos voltarei a me inspirar e dividir aquilo que o sikhismo tem a nos ensinar.

Abraço a todos

Sat sri akaal




sábado, 5 de julho de 2014

De onde vem o orgulho de ser Sikh?

Um amigo me contou um  incidente que ficou para a história de todos os sikhs e eu gostaria de compartilhar com vocês:

"Durante a última férias, alguns amigos vieram para Delhi. Eles alugaram um táxi para passear na cidade. O motorista era um velho Sardar  (sikh que usa turbante) e os meninos começaram a fazer piadas de Sardar , só para provocar o velho. Mas, para sua surpresa, o motorista permaneceu imperturbável ..


No final dos passeios, eles pagaram o taxi . O Sardar devolveu o troco, mas ele deu uma rúpia extra e disse: '' Meus filhos, desde  manhã vocês ficaram contando piadas de Sardarji . Eu ouvi a todos elas e deixe-me dizer-lhe , algumas piadas foram de muito mau gosto. Ainda assim, eu não me importo porque eu sei que vocês são jovens e ainda não conhecem o mundo. Mas eu tenho um pedido. Eu estou dando uma rúpia extra . Dê essa rúpia para o primeiro mendigo Sikh Sardar que você encontrar nesta ou em qualquer outra cidade ! "
Depois de muito tempo o rapaz que ganhou essa rúpia disse : "Essa moeda de uma rupia ainda está comigo. Eu não consegui encontrar um único Sardar mendigando em nenhum lugar. "

Meu amigo continuou: hoje esse rapaz se tornou sikh, usa turbante e ainda guarda a moeda com ele.

MORAL :O segredo por trás do sucesso universal dos sikhs é a sua vontade de fazer qualquer trabalho com a máxima dedicação e orgulho. Um Sardar vai dirigir um caminhão ou abrir uma oficina na estrada, ou  montar uma barraca de suco de frutas ... mas ele nunca vai mendigar nas ruas."
Porque Sikhs contribuem com :* 33 % do imposto de renda total* 67 % do total de instituições de caridade* 45 % do exército indiano* 59.000 + + gurudwaras servem comida para 5.900.000 + pessoas todos os dias !
Tudo isso porque eles fazem parte de apenas 1,4% da população indiana total.


Os sikhs são muito orgulhosos de seu turbante porque isso representa o caráter e a devoção de um homem.
Sikhs são reconhecidos como uma das comunidades que mais trabalham , mais prósperas e diversificadas do mundo.

5 de Julho: Aniversário do 6º Guru Har Gobind Ji

O único filho de  Mata Ganga e Guru Arjun Dev Sodhi nasceu e cresceu em Amritsar. Seu pai recusou uma oferta de casamento para o menino com a filha de Chandu, um nobre Mughal.
Por volta dos 10 anos de idade, Har Govind se casou com Damodari e depois, foi prometido a Nankee. Aos 11 anos de idade, seu pai se tornou o primeiro mártir Sikh devido um ato de vingança por Chandu.
Har Govind sucedeu seu pai como sexto guru, se casou com sua noiva Nankee, e mais tarde se casou com Maha Devi. Ele foi pai de cinco filhos e uma filha.

Ele levantou um exército pois todos os sikhs precisavam defender os fracos e usava duas espadas que simbolizam a autoridade política e espiritual, uma à sua esquerda e outra à direita. Nomeou uma de "Miri", representando Poder Temporal , e a outra "Piri", representando o Poder Espiritual, uma para ferir o opressor e outra para proteger os inocentes.

 Guru Hargobind também foi o inventor do Taus. Ao assistir a um pavão cantando, o Guru quis fazer um instrumento para imitar o som do pavão, criando assim o Taus.



Introduziu artes marciais e treinamento de armas e criou uma força militar permanente para a defesa das massas após o martírio de seu pai.
Realizou duas espadas nomeados Miri e Piri.
Foi o primeiro Guru a usar um trono.
Construiu o Akal Takht em 1608 - o que é hoje um dos cinco Takhats (lugares de poder) da religião Sikh.
Fundada na cidade de Kiratpur no Distrito Rupnagar, (antigo nome Ropar), Punjab
Ficou preso no forte de Gwalior por um ano, aparentemente rezando pela recuperação do doente imperador Jahangir. Quando Jahangir ordenou a sua libertação, ele se recusou a deixar a prisão a menos que 52 presos Rajas hindus fossem libertados também. Inteligentemente, ele ganhou sua liberdade, transformando as próprias palavras do imperador contra ele. Para assinalar esta ocasião, os Sikhs comemoram Bandi Chorr Divas em homenagem a sua libertação e Diwali em honra de seu retorno a Amritsar.
Primeiro Guru se engajar na guerra: lutando e vencendo quatro batalhas defensivas contra as forças de Mughal.


O guru deixa a prisão e liberta com ele os outros prisioneiros


domingo, 17 de novembro de 2013

Aniversário do Guru Nanak Dev Ji

Hoje é o aniversário do primeiro guru, o fundador do sikhismo! É dia de muita celebrações nas gurudwaras em todo o mundo.
Mais tarde colocarei a história dele para vocês.






sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Quando se usa turbante..

Filme de 5 minutos mostra a diferença que um homem é tratado quando usa turbante. É um simbolo de respeito para os sikhs. 

Vou resumir a história em português:
Dois amigos sikhs conversam. Um amigo usa turbante e o outro não. O rapaz que usa turbante pede para o amigo sair para comprar miojo. Ao sair, o amigo avista o turbante e resolve colocá-lo de brincadeira. Mas ao sair na rua ele vê a diferença. 

Ao chegar na mercearia, o vendedor que fumava apaga o cigarro na hora, porque é falta de respeito na Índia fumar na presença de um homem de turbante. Depois o vendedor o chama de sardar ji, isso significa muito respeito pois é assim que os homens de turbante são chamados. Ele nunca foi chamado de sardar ji pois não usava turbante, por isso ele demorou a perceber que o vendedor falava com ele.
Depois ele viu que esqueceu a carteira em casa e o dono da mercearia deixou ele levar fiado. O vendedor pergunta ao dono, como ele pode levar sem pagar se não o conhece? O dono responde "sardars (sikhs de turbante) são homens de palavra". 

Mais tarde ele vê uma garota sozinha e pensa em paquerá-la, de repente a garota começa a vir em sua direção, e ele pensa que ela vai se insinuar para ele. Quando menos espera, ela pede para ficar perto dele por alguns minutos pois ao lado dele se sentia segura enquanto dois rapazes numa moto a incomodavam.  Foi só ele olhar para os rapazes que eles fugiram com medo pois os sikhs são conhecidos por sua força e sempre prontos para a luta.

A partir daí ele viu o respeito de um turbante.
Quando ele chega em casa, o amigo pede para ele não desamarrar o turbante, assim ficará mais fácil para usar no dia seguinte, então ele responde "isso é um turbante, e não um boné".